Pesquisar materias no site da Folha da Classe, www.facebook.com/jornalfolhadaclasse

Carregando...

terça-feira, 22 de outubro de 2013

BRIGADA MILITAR DO RIO GRANDE DO SUL






                                                    ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL
SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA
 BRIGADA MILITAR - ESTADO MAIOR
P M - 5

          CLIPPING DE TERÇA-FEIRA,

22 DE OUTUBRO DE 2013

  
 

USE PARA PREVENIR O ROUBO DE CARRO (Capa e página 34) Com alto índice de roubos e furtos de veículos, Porto Alegre superou São Paulo e Rio – as duas metrópoles mais populosas do país – em ataques a motoristas, proporcionalmente à frota, no primeiro semestre deste ano. Para mapear essas modalidades de crime e orientar os motoristas, Zero Hora lança hoje um webapp em que o usuário pode consultar a segurança de ruas e avenidas onde vai estacionar ou parar o carro na Capital. Ao escolher dia da semana e turno, o motorista visualiza na tela do computador, tablet ou smartphone o grau de risco do local, conforme dados de ocorrências policiais. O índice de furto e roubo de veículos da região norteia a periculosidade da área. Desta forma, o webapp se propõe a ser uma ferramenta de busca para o motorista prevenir os horários e locais mais inseguros. Para indicar o nível de segurança, ZH utiliza os dados da Secretaria da Segurança Pública (SSP) do primeiro semestre. Em Porto Alegre, 6,75 carros foram levados a cada mil, número superior às taxas de São Paulo e Rio: 6,43 e 3,32 veículos roubados ou furtados, respectivamente. À medida que os índices de criminalidade forem divulgados, os dados serão atualizados no site. Em razão do grande volume de ocorrências, o major Luís Fernando Linch, chefe da Divisão de Estatística Criminal da SSP, diz que os indicadores são divulgados trimestralmente. Entre as instituições da SSP, as informações ajudam a planejar as ações. “Nos debruçamos em cima das ocorrências, e a partir dos dados, as unidades da Brigada Militar e da Polícia Civil trabalham de forma estratégica na prevenção e repressão dos crimes em cada região”, explica.  Conforme o delegado Juliano Ferreira, da Delegacia de Repressão ao Roubo de Veículo do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), o roubo – caracterizado pela grave ameaça ou violência contra a pessoa – ocorre principalmente em áreas residenciais e de estabelecimentos comerciais onde há vias que levam para saídas de Porto Alegre, pois a maioria dos veículos é levadas para a Região Metropolitana. Entre as dicas para evitar os bandidos, Juliano recomenda que os motoristas saiam dos carros enquanto aguardam por alguém. Ao testar o webapp, o delegado avaliou que a ferramenta orienta os motoristas e tem utilidade pública. “Temos de vacinar o cidadão de que determinadas regiões são mais perigosas, tem mais risco para roubo e furto de veículo. A partir desta consciência, podemos tomar determinados cuidados”, comenta. PORTO ALEGRE

USUÁRIOS TESTAM APLICATIVO NA WEB (Página 34) Para medir a receptividade, facilidade de acesso e relevância das informações do webapp, ZH conversou com motoristas. Nas redes sociais, um formulário foi divulgado para que, voluntariamente, interessados testassem e avaliassem a ferramenta. Traumatizada por ver dois familiares se tornarem vítimas de roubo e furto, a estudante e empresária Indianara Franciosi, 22 anos, disse que o serviço pode ser uma opção para pessoas que, como ela, estão com medo de sair de carro. Na Rua Engenheiro Walter Boehl, no bairro Vila Ipiranga, onde aconteceram os dois crimes, a ferramenta indicava o risco alto em uma sexta-feira à tarde. Na mesma rua, a advogada Lívia Cândia Schenk, 28 anos, que já teve o porta-malas do carro danificado por ladrões, destacou que a iniciativa pode ser muito útil ao se deslocar para um local desconhecido, onde não se conhece a infraestrutura e o nível de segurança. PORTO ALEGRE

TESTE IDENTIFICA USO DE DROGAS POR MOTORISTAS (Capa e página 26) A impunidade para o uso de maconha, cocaína, calmantes e outras drogas ao volante pode estar com os dias contados. Um projeto-piloto realizado pela Polícia Rodoviária Federal e pelo Centro de Pesquisas em Álcool e Drogas do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) pretende testar um equipamento que identifica o uso de drogas em motoristas a partir da saliva. Ouso do “drogômetro”, uma espécie de bafômetro para drogas, aguarda autorização do Comitê de Ética do HPCA para ocorrer em solo gaúcho. Só então o aparelho será adquirido. O projeto é feito em parceria com o Instituto de Saúde Pública da Noruega, país que, com Austrália, Estados Unidos e Canadá, é referência mundial no combate ao uso de álcool e drogas ao volante. Órgãos como a Brigada Militar e o Departamento de Trânsito do Estado (Detran-RS) também estão envolvidos no projeto, que deve se iniciar no primeiro semestre de 2014. Fabricado pela Alere, o chamado DDS-2 se assemelha a uma máquina leitora de cartão de crédito. Funciona a partir da saliva, colocada em uma espécie de canudo e processada por análise química em até cinco minutos. Esta não é a primeira vez que se fala em drogômetro no país. Iniciativa semelhante ocorreu na capital paulista durante o Carnaval de 2013, em blitze da Lei Seca. Na ocasião, foi utilizado um equipamento semelhante, o chamado kit multidrogas. As diferenças entre os dois aparelhos, segundo a professora da Faculdade de Farmácia e do Laboratório de Toxicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Renata Pereira Limberger, são a automatização e a documentação – enquanto o primeiro é manual e não produz prova documental, o segundo é eletrônico e imprime o resultado. “Por falta de legislação específica, esse (aparelho) ainda não é produzido, vendido nem registrado no Brasil. Por isso, após encerrada a fase de estudos, e se o resultado dos testes for satisfatório, será solicitado o registro para, posteriormente, sua aquisição (de forma) ampla”, explica a pesquisadora. Para o chefe do Serviço de Psiquiatria de Adição, da Unidade Álvaro Alvim do HCPA, Flávio Pechansky, o que torna o equipamento promissor é a possibilidade de flagrar vários tipos de drogas, como opiácios (morfina e heroína), cocaína, anfetaminas, metanfetaminas, benzodiazepínicos (tranquilizantes e ansiolíticos) e calabinoides (maconha), por exemplo. No Brasil, o abuso de substâncias não previstas no DDS-2, como os rebites, por exemplo, pressupõe uma adaptação do instrumento à realidade local. Hoje, 5% das mortes no trânsito ocorrem devido ao uso de drogas ilícitas, conforme o Estudo do Impacto do Uso de Bebidas Alcoólicas e Outras Substâncias Psicoativas no Trânsito Brasileiro, lançado em 2010 pelo Centro de Pesquisa de álcool de Drogas da UFRGS. Para Pechansky, comparado ao percentual de 32% do uso de álcool, o índice é baixo, mas, em relação à realidade de outros países, é alto: “O custo do drogômetro pode parecer caro (US$ 5 mil), mas, se comparar ao custo do teste em laboratório e ao custo das vidas que se vão, não representa muito”, diz o pesquisador. PORTO ALEGRE

CAMINHADA DIFICIL NA RUA DA PRAIA (Página 27 e contracapa) Caminhar pela Rua da Praia é um exercício de prudência. Uma das mais tradicionais e movimentadas vias de Porto Alegre sofre com a grande quantidade de buracos, desníveis e lajotas quebradas em pontos importantes do centro da cidade. O problema é agravado durante a Feira do Livro – que começa em 1º de novembro –, devido ao intenso fluxo de visitantes, afetando principalmente a passagem de cegos, idosos e cadeirantes. Segundo o diretor de Conservação de Vias Urbanas da Secretaria Municipal de Obras e Viação (SMOV), Assis Arrojo, a prefeitura gasta cerca de R$ 150 mil por ano em manutenção. “O pavimento de lajotas de granito não é indicado para o trânsito pesado. De dia são os carros-fortes, e, à noite, os caminhões para abastecer lojas. Nós trocamos, mas não dura nem 15 dias. É necessário fazer um pavimento resistente ao tráfego”, explica. As lajotas, trazidas do Espírito Santo e de Minas Gerais, chegam a custar R$ 100 cada uma. Em um ano, a prefeitura comprou cerca de 1,5 mil em três tonalidades: cinza, preto e vermelho. Em alguns pontos, o buraco é tapado com argamassa, cimento e areia. “Existe um projeto para a conservação da Rua da Praia com a construção de uma vala de serviço, que teria um local próprio para a circulação dos veículos pesados. Porém, ainda não saiu do papel”, diz Arrojo. Conforme a Brigada Militar, em 2012 mais de 1,3 milhão de pessoas passaram pelo local durante a Feira do Livro. PORTO ALEGRE

TENSÃO NA PONTE (Página 28) Adilson Barbosa Kister Soares, 46 anos, irá agradecer pela sorte de ontem pelo resto da vida. Após perder o controle da carreta que conduzia na entrada da ponte sobre o Rio das Antas, limite entre Campestre da Serra e São Marcos, a cabine pendeu para fora da estrutura e, por três horas, ele ficou pendurado por uma das pernas. Bombeiros e socorristas conseguiram retirar o condutor e encaminhá-lo a um hospital. Morador de Lages (SC), Adilson fraturou a clavícula, teve um corte na cabeça e reclamava de dores no braço.

QUADRILHAS ASSALTAM DOIS BANCOS NO INTERIOR (Página 35) Duas agências bancárias em diferentes cidades do Rio Grande do Sul foram alvos de assaltantes na tarde de ontem. Criminosos responsáveis por um dos roubos foram presos pela polícia. O primeiro ataque aconteceu em Nova Hartz, no Vale do Sinos, por volta das 15h. Conforme a Brigada Militar, três homens armados invadiram o Bradesco da Rua Minas Nova, no bairro Bela Vista, e renderam três funcionários. Os bandidos estavam armados com uma submetralhadora e um revólver. A agência já estava fechando e, conforme a BM, não havia clientes no momento da ação. O trio roubou dinheiro dos caixas e fugiu em um Corsa, que foi abandonado cinco quilômetros depois. Outros criminosos teriam participado da ação. A quadrilha foi presa em Sapiranga, cidade vizinha de Nova Hartz, por volta das 18h30min. De acordo com o major Marcelo Carpes, comandante do 32º Batalhão de Polícia Militar, seis homens foram detidos e R$ 16 mil, recuperados. A Brigada Militar localizou uma Hilux abandonada em um matagal e iniciou buscas pela área. A polícia montou um cerco ao local com auxílio de viaturas e de um helicóptero, da BM de Caxias do Sul.  Os suspeitos trocaram tiros com a polícia, mas ninguém ficou ferido. Com a quadrilha, foram apreendidos um fuzil, uma submetralhadora, duas pistolas, um revólver, três coletes à prova de balas e o dinheiro roubado. Os criminosos detidos e o material apreendido foram levados à Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Novo Hamburgo. Cerca de uma hora depois do assalto em Nova Hartz, quatro criminosos invadiram a agência do Banco do Brasil de Barros Cassal, no Vale do Rio Pardo. Por volta das 16h de ontem, os assaltantes entraram no local atirando e fizeram uma funcionária refém. A agência já estava fechada e, segundo a polícia, não havia clientes no local no momento do ataque. Nenhum funcionário foi ferido com os disparos, que danificaram a entrada da agência. Uma das funcionárias foi levada no carro dos bandidos durante a fuga. Eles deixaram o local em um Palio e teriam jogado a mulher do veículo em alta velocidade, a poucos metros da agência bancária. A jovem, de 20 anos, sofreu ferimentos devido à queda. Ela foi atendida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada ao Hospital de Caridade Frei Clemente, em Soledade. A polícia não confirmou se os bandidos levaram dinheiro da agência. Eles teriam fugido em direção a Progresso, cidade distante cerca de 50 quilômetros. A Brigada Militar faz buscas na região, com auxílio do Batalhão de Operações Especiais.

INGRESSOS (COLUNA DE WIANEY CARLET página 45) Giovanni Luigi cedeu e aumentou a cota de ingressos para o Grêmio. Mas antecipou que, daqui para frente, vai exigir o cumprimento da lei. O presidente do Inter está certo, mas o mundo sabe que a confusão não foi criada por nenhum dos clubes. Explicações com o comando da BM. HISTÓRIA Em 1961, quando Leonel Brizola, então governador gaúcho, deflagrou a campanha pela Legalidade, enfrentando o resto do país, a Brigada Militar mobilizou-se e durante 12 dias postou-se ao lado do governo protegendo áreas estratégicas e preparou-se para a luta, se fosse preciso. Hoje, a nossa gloriosa corporação não consegue garantir segurança para 6 mil torcedores, em um Gre-Nal, e ainda permite vandalismo nas ruas dizendo que se trata de democracia. Triste, muito triste. Onde irá parar a nossa respeitada e briosa Brigada Militar? CORINTIANOS É improvável que 6 mil corintianos venham para Porto Alegre para o jogo de amanhã, na Arena. Mas, se vierem, como agirá a BM? Sabe-se que a torcida do Corinthians é muito mais violenta do que as torcidas locais.


                         


INSEGURANÇA (DO LEITOR página 2) Peço providências urgentes para que as autoridades competentes tomem alguma providência, pois os assaltos e arrombamentos nas ruas Dona Augusta e Dona Sofia, além da Travessa Paraíso, estão gerando pânico e medo nos moradores. Todas as noites tem assalto ou arrombamento. Há um escritório na Dona Augusta que já foi arrombado mais de quatro vezes em menos de um mês. Todas as noites ocorrem arrombamentos nas casas da Travessa Paraíso. Os moradores desta região não suportam mais! Lúcio Machado Borges, PORTO ALEGRE BEIRA-RIO Estive passando pela avenida Beira-Rio e pude observar que as pessoas já utilizam e aproveitam bastante o espaço. Acredito que não seja necessário uma grande e cara obra no local, basta que a prefeitura cuide da iluminação, de limpeza e segurança da área. Bem mais em conta que o projeto em discussão seria cortar os galhos baixos das árvores, permitindo que os cidadãos usufruam das sombras, e colocar uma base da Guarda Municipal ou da Brigada Militar nas 24 horas do dia. Rodrigo Llantada, PORTO ALEGRE

TEMPORAL PROVOCA DANOS (Página 14) Os temporais de ontem causaram danos em diversas regiões do Estado, principalmente Centro, Fronteira Oeste, Missões e Noroeste. Em Santa Rosa, ao menos 500 casas foram destelhadas. As rajadas de vento chegaram a 121 quilômetros por hora (km/h), segundo a MetSul Meteorologia. Além das residências danificadas, escolas e dois ginásios de esportes foram parcialmente destruídos, conforme a Defesa Civil. Várias árvores foram derrubadas. Apesar dos estragos, não há registro de desabrigados. Algumas famílias precisaram sair de casa, mas foram hospedadas em residências de parentes, vizinhos e amigos. A Defesa Civil trabalha no atendimento aos atingidos, distribuindo lonas. Ainda será avaliada a possibilidade de decretar situação de emergência. O município de Santo Ângelo, distante 53 quilômetros de Santa Rosa, registrou cinco casos de destelhamento parcial. Conforme o Corpo de Bombeiros, as ocorrências foram nos bairros João Goulart e Alvorada. Houve distribuição de lonas para as famílias. As fortes chuvas também provocaram danos em Erechim. O Corpo de Bombeiros atendeu oito ocorrências. No bairro Progresso foram seis destelhamentos parciais em residências. Os Bombeiros usaram lonas de plástico para proteger o interior das casas e preservar os móveis. No bairro Esperança, houve dois casos de queda de árvore. Ninguém ficou ferido. Em alguns pontos foi registrada rápida precipitação de granizo. Postes da rede elétrica e árvores foram derrubados em Palmeira das Missões. O vento causou mais danos nos distritos de Santa Terezinha e Santa Rosa. Em Santa Terezinha houve estragos em dez casas que foram destelhadas, assim como a Escola Municipal Duque de Caxias e o Posto de Saúde. Equipes da prefeitura e a Defesa Civil Municipal distribuíram lonas aos atingidos. Danos em residências e no setor agrícola também foram registrados em Boa Vista das Missões e em São José das Missões. No município de Santo Augusto, os ventos atingiram 93 km/h. Em Passo Fundo também ocorreu destelhamento parcial de residências, quedas de árvores e postes. Segundo o observador meteorológico da Embrapa Trigo, Ivegndonei Sampaio, o temporal ocorreu por volta das 8h30min com os ventos de 83 km/h. Os Bombeiros receberam 30 pedidos de lonas. O bairro mais atingido foi o Jaboticabal, onde parte do telhado do ginásio de esportes da Escola Municipal Fredolino Chimango foi arrancado pelo vento. No bairro Lucas Araújo, um cipreste de 20 metros caiu sobre uma padaria e um pinheiro tombou sobre o telhado de uma residência, atingindo também a rede de alta tensão. Na avenida Brasil, no trevo com a ERS 324, uma queda de árvore deixou o trânsito interrompido. No distrito de Bela Vista, o Comando Rodoviário da Brigada Militar removeu árvore que caiu e obstruiu a rodovia. Em São Borja, a chuva veio acompanhada de ventos de até 80 km/h. A ventania derrubou ao menos 25 postes, principalmente na região de Santa Luzia. Há estragos também em Itaqui e, em menor proporção, em Maçambará, Garruchos e Santo Antônio das Missões, especialmente em áreas rurais, conforme informações da AES Sul. São centenas de ramais arrebentados, mobilizando 30 equipes da AES Sul e da Sirtec. A previsão é que os serviços possam estar restabelecidos a partir de hoje. A precipitação chegou ontem a 105 milímetros em São Borja. Segundo a Fepagro, a média mensal é de 159,7 milímetros em outubro. Em Santa Maria, houve falta de energia elétrica em alguns pontos. Nas avenidas Liberdade, Ângelo Bolson, Walter Jobim e Presidente Vargas o trânsito de veículos ficou lento em virtude do grande volume de água. Duas salas de aula ficaram alagadas na Escola Municipal Vicente Farecena, bairro Camobi.

BOMBEIROS GANHAM TRÊS VIATURAS (Página 15 com foto) O 8º Comando Regional do Corpo de Bombeiros de Canoas recebeu ontem três novas viaturas, num valor aproximado de R$ 120 mil, além de cinco conjuntos de Equipamentos de Proteção Respiratória e quatro tablets, que totalizam R$ 75 mil. A entrega, feita ontem pela prefeitura, foi marcada também pelo retorno de três caminhões, que estavam fora de operação para consertos. Com estes, o município passa a contar com seis caminhões para atender à cidade e dar suporte aos municípios vizinhos. Está prevista ainda a chegada de dois caminhões novos para integrar a frota dos Bombeiros do município. Os veículos de combate ao fogo devem ser entregues até o final do ano. Para o comandante da unidade, major Carlos Daniel Schultz Coelho, com as novas aquisições e retorno das viaturas que estavam em conserto, Canoas está com uma das melhores condições da região. Além da segurança aos homens que vão ao combate, os novos veículos darão mais agilidade para a realização de vistorias e inspeções, bem como os tablets. CANOAS

ÔNIBUS ATINGE BANCA DE FRUTAS (Página 18) Uma banca de frutas ficou totalmente destruída ontem ao ser atingida por um ônibus que invadiu a calçada da avenida Borges de Medeiros, em Porto Alegre. O feirante Domingos Fernandes, 32 anos, sofreu escoriações e precisou ser atendido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) no local. O prejuízo, somente com a mercadoria, é de aproximadamente R$ 3 mil. "A empresa prometeu ajudar a restaurar a banca." Segundo a soldado do 9º Batalhão de Polícia Militar (9º BPM) Douglas Narcizo da Silva Vieira, o motorista da empresa Trevo alegou ter perdido o controle por uma falha mecânica do veículo. O dono da banca contou que o coletivo da linha Juca Batista, prefixo 1044, estava saindo do final da linha e bateu com a traseira na estrutura. O acidente ocorreu no final da manhã, enquanto chovia muito na Capital, e o trânsito ficou complicado no local. A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) isolou a área, enquanto um caminhão fazia o transporte das mercadorias que ficaram caídas na calçada. Um guincho precisou remover o ônibus. Nenhum passageiro se feriu. PORTO ALEGRE

MULHER MORRE EM COLISÃO NA BR 386 (Página 23) Uma pessoa morreu e duas ficaram feridas no início da manhã de ontem em um acidente no km 444 da BR 386, em Canoas. No trecho, colidiram um Fiat Uno e uma carreta graneleira Scania. As vítimas estavam no automóvel da frota da Prefeitura de Sapiranga. A ocorrência mobilizou a Polícia Rodoviária Federal e o 8º Comando Regional de Bombeiros, além do Samu. A prefeita de Sapiranga, Corinha Molling, mobilizou funcionários para acompanhar o caso e prestar atendimento aos familiares. A vítima foi identificada pela Polícia Rodoviária Federal como Dorvalina Domingues Silveira, 73 anos. Sua filha, Doraci Fazioni, 41, e o motorista da prefeitura, Luis Ernani Moreira da Silva, de 49, ficaram gravemente feridos e foram encaminhados ao Hospital de Pronto-Socorro de Canoas. Em Triunfo, no km 330 da RSC 470, na manhã de ontem, um caminhão caçamba Ford, carregado de pedras, saiu da pista e chocou-se contra um barranco antes de cair dentro de um valão, onde ficou parcialmente submerso. Conforme o Comando Rodoviário da Brigada Militar, o motorista do veículo, José Renato Bittencourt, 44 anos, morreu no local do acidente. Em Pouso Novo, no km 289,5 da BR 386, também na manhã de ontem, a saída de pista de uma GM Caravan resultou no óbito de um passageiro, Gregório de Lima e Silva, 78 anos. Já em Campestre da Serra, a colisão entre um caminhão Volvo e um ônibus Mercedes-Benz na altura do km 95 da BR 116, deixou um ferido na manhã de ontem. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o cavalo do caminhão tombado ficou pendurado na ponte sobre o Rio das Antas, sendo necessário amarrá-lo para evitar a queda até sua remoção por um guincho. O motorista ficou preso nas ferragens e foi resgatado pelos bombeiros.

QUADRILHA ASSALTA BANCO E VAI PRESA (Página 23 com foto) Policiais do 32º BPM prenderam em um matagal, em Sapiranga, o grupo armado que assaltou uma agência do Bradesco de Nova Hartz, na tarde de ontem. A captura ocorreu depois de três confrontos que deixaram veículos da corporação com pneus furados e vidros quebrados. Ninguém ficou ferido. Cinco pessoas foram detidas. Com o grupo foram apreendidos um fuzil calibre 762 e outro 9 mm, uma submetralhadora, duas pistolas, uma espingarda calibre 12, um revólver, coletes e miguelitos. O dinheiro roubado foi recuperado. O ataque ocorreu por volta das 15h, quando não havia clientes na agência. O trio roubou dinheiro dos caixas e fugiu em um Corsa, abandonado 5 quilômetros depois e embarcou em uma caminhonete. Ainda na tarde de ontem, quatro homens armados invadiram a agência do Banco do Brasil de Barros Cassal e fizeram uma funcionária refém, que depois foi solta. O quarteto, que estava em um Palio, teria seguido em direção a Progresso. A Brigada Militar iniciou buscas na região e teve apoio do Batalhão de Operações Especiais (BOE).

BARREIRAS AJUDAM A CONTER ROUBOS (Página 23 com foto) As barreiras feitas pelo efetivo do 9º BPM vêm gradativamente diminuindo o número de furto ou roubo de veículos. Na segunda-feira passada, policiais militares prenderam uma dupla, suspeita de ter praticado, pelo menos, 100 roubos de automóveis, na área de atuação da unidade. De janeiro a agosto deste ano foram 1.468 barreiras em bairros como Floresta, Centro, entre outros. O resultado foi a prisão de 4.235 suspeitos de terem cometido este tipo de crime. Somente em setembro, os PMs realizaram 168 barreiras, que resultou na prisão de 485 suspeitos de roubo ou furto de veículos e também de envolvimento com o tráfico de drogas. Segundo o comandante do 9º BPM, major André Luiz Córdova, as operações com ênfase ao furto e roubo de carros começaram no início da semana passada. Em especial, em locais onde a incidência era grande, como no entorno da Ufrgs, entre outros. "Os dois presos, na segunda-feira passada, tinham o mesmo modo de agir, verificado nos outros roubos de automóveis", contou Córdova. "Vamos monitorando os locais e onde constatamos que este crime está ocorrendo com frequência, montamos as barreiras", explicou o oficial. No entanto, a ação fiscalizatória é feita com outro intuito que, também, segue o trabalho de monitoramento e levantamento dos locais. Desde o ano passado, estão sendo feitas barreiras com para evitar o roubo de táxis e também assaltos dentro do transporte coletivo. Um dos pontos específicos, disse Córdova, é a rua Voluntários da Pátria, em especial no trecho que corta o bairro Floresta, na zona Norte da Capital. Nas linhas que percorrem o Centro também há abordagens. No interior dos ônibus foram afixados cartazes, onde alertam os usuários que o veículo pode ser abordado por policiais militares, justamente para prevenir crimes como assaltos ou furtos dentro dos coletivos. PORTO ALEGRE

PM APREENDE DROGAS E PISTOLA (Página 23) Policiais militares das Patrulhas Especiais (Patres) prenderam, por volta das 17h de ontem, um homem, 49 anos, suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas. A prisão ocorreu na Vila Nazaré, na zona Norte de Porto Alegre. Com o acusado, de acordo com o capitão Fernando Maciel, foi encontrada uma pistola Jericho 9 milímetros, de fabricação israelense e uso exclusivo das Forças Armadas, além munições 9 milímetros e 38, maconha, cocaína e crack. O suspeito foi conduzido à 3ª DPPA. Em menos de uma semana, esta é a segunda grande apreensão de drogas e armas na vila Nazaré pelas Patres. A outra ocorreu na sexta-feira, quando foram presas cinco pessoas suspeitas de tráfico. Com um dos detidos, os PMs encontraram um fuzil 763, entre outras armas. PORTO ALEGRE

HOMEM É EXECUTADO DENTRO DE CASA (Página 23) Após ser acionada pelo telefone 190, uma guarnição da Brigada Militar se deslocou no início da madrugada de ontem até o bairro Pinheiros, em Rio Pardo, onde encontrou morto em sua casa André Wagner, 46 anos. Testemunhas contaram que o criminoso invadiu a residência da vítima, localizada na rua Gonçalves Dias, e efetuou pelo menos oito disparos. Os policiais fizeram buscas nas redondezas, mas não encontraram o acusado pela morte de Wagner. A Polícia Civil investiga o assassinato. RIO PARDO